Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Campanha contra o assédio repercute no Planeta Atlântida

Publicação:

Ação "Não É Não" no Planeta Atlântida
Ação "Não É Não" no Planeta Atlântida - Foto: ASCOM / SJCDH

Nem a chuva que caia na sexta (31), primeira noite do Planeta Atlântida, impediu que o público festejasse durante a 25ª edição do evento. Além das 26 atrações, divididas em três palcos, nas mais de nove horas de música, a festa contou com uma ação inédita. Os participantes que passaram pela área central do parque puderam participar das ações da campanha "Não é Não!", contra a violência e o assédio às mulheres.

A Secretaria de Justiça Cidadania e Direitos Humanos, através do Departamento de Política para as Mulheres (DPM), organizadores da ação, receberam os planetários no estande da Polícia Civil, distribuindo e aplicando tatuagens temporárias com a expressão "Não é Não!". Foram mais de 7 mil tatuagens aplicadas, em homens e mulheres de todas as idades. Além da aplicação de tatuagens, a equipe circulou pelos diversos palcos e espaços do Planeta Atlântida divulgando as ações da campanha.

O Secretário de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, Catarina Paladini, saudou o sucesso da campanha. "Não existe mais espaço para convivermos com o assédio, é uma tarefa permanente de conscientização da nossa sociedade contra a prática", frisou. Ainda durante a programação a Diretora de Política para as Mulheres, Bianca Feijó, subiu ao palco Planeta Beat para falar da importância da campanha. "O crime do assédio sexual é comum o ano inteiro e em todos os períodos, mas é intensificado nos espaços públicos. A mensagem Não é Não! é simples, objetiva e direta, mas muito necessária. A campanha defende o respeito e o direito da mulher dizer Não! Algo que deveria ser obvio. É o direito que cada um, de cada uma não ser importunado", destacou.

Durante o evento autoridades como o vice-governador do Estado, Ranolfo Vieira Jr, a Delegada Tatiana Bastos e a Chefe de Polícia do RS, Nadine Anflor, manifestaram seu apoio à causa.

 

A CAMPANHA

Iniciada em São Paulo, a campanha espalhou-se por diversos estados do país, chegando ao Rio Grande do Sul através do DPM. Em solo gaúcho, recebeu o apoio de diversos órgãos como o Ministério Público do Trabalho, a OAB-RS, a Defensoria Pública, a Polícia Civil, além da parceria com veículos de comunicação, e formadores de opinião.

"A ação no Planeta Atlântida foi um verdadeiro sucesso! Tatuamos homens, mulheres, jovens, famílias. O público presente aceitou o convite e somou-se a nós nessa verdadeira guerra contra o assédio", comentou Bianca Feijó, destacando que a campanha continua. "Já fomos convidados a participar de outros grandes eventos, principalmente no carnaval de rua da capital. Nossa intenção é ampliar a campanha para os veículos de comunicação, e espaços públicos como festas e estádios de futebol", conclui.

As atividades do movimento continuarão a ser divulgadas e podem ser acompanhadas pelos perfis do instagram (@naoenaors), facebook (naoenaoRS), ou em contato direto com o Departamento de Política para as Mulheres (DPM).

SJCDH - Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos