Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Encontro define gestão 2020/2021 do CONED/RS

Publicação:

Representantes de cada segmento eleito.
Representantes de cada segmento eleito. - Foto: Comunicação / SJCDH

Finalizando a gestão 2018/2019, o Conselho Estadual de Políticas Públicas sobre Drogas do Rio Grande do Sul – CONED/RS, promoveu na tarde de ontem (22), a eleição da nova gestão, que tomará frente do Conselho em 2020/2021. Estiveram presentes Entidades Prestadoras de Serviço de Assistência aos Usuários de Drogas, Organizações Empresariais com Programas de Prevenção ao Uso Indevido de Drogas e Conselhos Municipais de Políticas Públicas sobre Drogas.

Para dar início ao encontro, o atual Presidente do Conselho e diretor do Departamento de Políticas Públicas sobre Drogas (DEPPAD) da SJCDH, Irany Bernardes de Souza, apresentou as Políticas Públicas Estaduais sobre Drogas e ações desenvolvidas na gestão passada e reforçou a importância de um Conselho ativo, visto o alto índice do uso de drogas, tanto por jovens, quanto por adultos. “Para cada 9 adultos, 1 se torna viciado em drogas, ou seja, 11% dos adultos se tornam viciados”, apontou o diretor.

Diretor Irany Bernardes de Souza
Diretor Irany Bernardes de Souza - Foto: Comunicação / SJCDH

Logo após a fala do Presidente do Conselho, a especialista em saúde, Marilise Fraga de Souza, explicou um pouco mais sobre como funciona a Rede de Atenção da Saúde Mental, Álcool e outras Drogas nos municípios do Rio Grande do Sul. “No estado do RS, 75% dos municípios têm menos de 15 mil habitantes. É uma quantidade grande de pessoas que ficam desassistidas, por exemplo, de serviços especializados de saúde mental, visto que os Centros de Atenção Psicossociais são para municípios a partir de 15 mil habitantes. Então a gente vê uma necessidade de qualificar as equipes de atenção primária à saúde”, declarou Marilise.

Marilise Fraga de Souza, especialista em saúde, falando sobre a Rede de Atenção da Saúde Mental, Álcool e outras Drogas
Marilise Fraga de Souza, especialista em saúde, falando sobre a Rede de Atenção da Saúde Mental, Álcool e outras Drogas - Foto: Comunicação / SJCDH

Para iniciar a votação, o público que compareceu ao auditório Paulo Freire foi dividido por segmentos: Entidades Prestadoras de Serviço de Assistência aos Usuários de Drogas, Organizações Empresariais com Programas de Prevenção ao Uso Indevido de Drogas e Conselhos Municipais de Políticas Públicas sobre Drogas. Cada segmento elegeu os seus representantes, de acordo com as suas respectivas vagas previstas na Lei 13.707/2011, a qual institui o Conselho Estadual de Políticas Públicas sobre Drogas.

Para representar as Entidades Prestadoras de Serviço, foram eleitas a Federação das Comunidades Terapêuticas do RS (FECTERS) e a Federação Brasileira de Comunidades Terapêuticas (FEBRACT), para a vaga destinada às Organizações Empresariais com Programas de Prevenção ao Uso Indevido de Drogas, foi escolhido o Serviço Social da Indústria (SESI) e, por fim, o COMAD, de Dois Irmãos, foi eleito para a vaga dos Conselhos Municipais.

SJCDH - Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos