Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Evento do POD reúne centenas de jovens no campus da Uergs para debates, oficinas e cultura

Publicação:

09171316 1777717 GD
Os Centros da Juventude (CJs) de Alvorada, Viamão, Lomba do Pinheiro, Rubem Berta, Restinga e Cruzeiro participaram do evento - Foto: Divulgação SJCDH

A quarta edição da Social do Programa de Oportunidades e Direitos (POD) reuniu no último sábado (7/12), no campus da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs), em Porto Alegre, mais de 300 jovens num ambiente de debate, cultura, arte, conscientização e troca de experiências. Os seis Centros da Juventude (CJs) – Alvorada, Viamão, Lomba do Pinheiro, Rubem Berta, Restinga e Cruzeiro – participaram das atividades no sábado.

O evento marca um momento de mudanças e avanços do POD. A partir do primeiro semestre de 2020, o programa contará com cinco prédios novos para a realização das atividades dos CJs. Além disso, três das seis entidades gestoras dos centros foram trocadas em um processo seletivo de readequação de valores e práticas, realizado pela Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

“Queremos levar o programa para os 18 municípios do RS Seguro. Muito da redução nos índices de violência deriva do trabalho de prevenção. Temos exemplos de jovens do POD que estão sendo aprovados no vestibular e conquistando empregos. Eu sempre digo para eles: quando alguém falar que vocês não podem ter um trabalho legal, fazer faculdade ou viver de arte, desconsiderem. Vocês podem tudo, e nós temos de dar oportunidade”, afirmou o secretário de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, Catarina Paladini.

Com a temática “consciência negra”, a quarta Social do POD teve apresentações de teatro, música e dança, rodas de conversa e oficinas. O show de encerramento foi da cantora trans Valéria Houston. As performances trataram da realidade da periferia, dos conflitos envolvendo o tráfico de drogas, da discriminação e do racismo vividos diariamente nas regiões vulneráveis e da necessidade de mudanças sociais profundas.

09171636 1777732 GDO
Jovens alertaram para discriminação e racismo e para necessidade de profundas mudanças sociais - Foto: Divulgação SJCDH

“A grande proposta da Social do POD é lançar desafios. Procuramos estimular um diálogo franco entre os jovens para que eles construam novos projetos e novas atividades nos CJs”, disse o diretor do Departamento de Políticas para a Juventude do Estado, Álvaro Lottermann.

Foram realizadas oficinas de make up, turbantes, percussão, penteados afro, capoeira e abayomi. Nas rodas de conversa, os projetos abordados foram: Curte Cultura; Minas Poderosas; Lacrou Bee; Saúde da Galera; É Nóix no Esporte, Manda Bem na Educação e Papo Reto Teus Direitos.

“Queremos estreitar mais os laços com esse programa, com o governo do Estado, e pensar nas possibilidades de inserção da Uergs nos Centros da Juventude, especialmente o da Lomba do Pinheiro”, disse o reitor da Uergs, Leonardo Alvim Beroldt da Silva.

Para a realização das oficinas, a Social do POD contou com a parceria da Ione Tecidos, da Casa X, do Palácio dos Tecidos, do Brecho Perk, do Banco de Tecidos e da Central de Tecidos.

O que é o POD?

O Programa de Oportunidades e Direitos está no quarto governo. É uma política pública pioneira no Brasil, criada para garantir empregos e qualidade de vida para jovens de regiões vulneráveis. Mais de 7 mil já foram atendidos nos bairros Cruzeiro, Restinga, Rubem Berta e Lomba do Pinheiro, em Porto Alegre, além de Viamão e Alvorada. Ele tem financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e do governo do RS.

No primeiro semestre de 2020, cinco prédios novos serão inaugurados em Porto Alegre e Alvorada. É nos CJs que os jovens participam de cursos profissionalizantes, têm aulas, confraternizam e tornam-se multiplicadores de conhecimento e cidadania. A meta do POD é atender anualmente 3.600 pessoas, entre 15 e 24 anos.

Os investimentos vão além da educação e do mercado de trabalho. O POD trabalha em parceria com a Justiça e promove a reintegração social de jovens que cumprem medida socioeducativa, além de estimular a boa convivência entre a comunidade e a polícia por meio de unidades móveis de segurança e agentes preparados para esse tipo de atendimento.

Clique aqui para saber mais sobre o POD. 

Texto: Maurício Tonetto/Ascom SJCDH
Edição: Patrícia Specht/Secom

SJCDH - Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos