Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Live promove discussões sobre enfrentamento ao abuso sexual contra crianças e adolescentes

Publicação:

Live promove discussões sobre enfrentamento ao abuso sexual contra crianças e adolescentes
Live promove discussões sobre enfrentamento ao abuso sexual contra crianças e adolescentes

Mais de 200 pessoas participaram da live sobre enfrentamento ao abuso sexual contra crianças e adolescentes em tempos de pandemia nesta quarta-feira, 09. O evento é uma ação do grupo de trabalho de combate à prática de abusos de crianças e adolescente do Comitê de Políticas Sociais e Educação, criado para desenvolver ações durante a pandemia do coronavírus.

O evento foi transmitido pela plataforma do facebook da Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH) e contou com a participação do secretário da pasta Mauro Hauschild, do delegado de polícia Thiago Albeche, da defensora pública Andreia Rodrigues, da assistente social da Secretaria da Saúde Andréia Volkmer, da delegada de polícia e representante da CIPAVE Mais Sônia Maria Dall’igna e da assistente social da SJCDH Mariele Diotti. A mediação do evento foi da coordenadora da criança e do adolescente Juçara Vendrusculo.

Na ocasião, Hauschild destacou a importância do Estado em promover estas ações: “não tenho dúvida que a questão do enfrentamento ao abuso da criança e adolescente, especialmente neste momento de pandemia, deve ser tratado com atenção. Precisamos construir políticas públicas eficientes, mas acima de tudo precisamos desenvolver ações concretas para combater este tipo de abuso” disse.

Secretário Mauro Hauschild
Secretário Mauro Hauschild

Em seu painel, o delegado Albeche falou que “embora seja bastante delicado, precisamos falar sobre este assunto. O enfrentamento que fazemos hoje, reflete no futuro das nossas crianças e dos nossos adolescentes, ou seja, repercute em suas vidas. Crimes como esses promovem o que chamamos de efeitos intergeracionais, pois se passam na infância e são carregados até a fase adulta”.

Delegado de Polícia Thiago Albeche
Delegado de Polícia Thiago Albeche

A defensora Andreia Rodrigues abordou a violência sexual e apresentou números e os principais sinais de alerta sobre o abuso. Andreia comentou que “em épocas de pandemia, onde as pessoas estão mais em casa e sem as aulas presenciais, é possível falar em aumento destes crimes. Estima-se que a violência sexual infantil afeta hoje cerca de 500 mil crianças e adolescentes em nosso país, ao ano. Isso significa uma média de 1.000 casos por dia. No entanto, apenas 10% são notificados às autoridades”. A defensora falou também sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente, ECA, um importante instrumento para trabalhar a defesa e promoção dos direitos da criança e adolescente. “Esta lei protege todas as crianças e adolescentes de toda forma de violência. Se para a gente é complicado ouvir e falar sobre este assunto, imagine para uma criança? ”.

Andreia Rodrigues abordou a violência sexual e apresentou números e os principais sinais de alerta sobre o abuso
Andreia Rodrigues abordou a violência sexual e apresentou números e os principais sinais de alerta sobre o abuso

Já a assistente social da Secretaria da Saúde Andrea Wolkmer falou sobre a importância de trabalhar estratégias de enfrentamento às violências com base em dados e evidências. “É importante que a nossa medida de controle seja baseada nas evidências, pois não podemos planejar ações sem dados. Na página do Centro Estadual de Vigilância em Saúde - CEVS, está disponível os registros sobre as violências, com o recorte da criança e do adolescente”.

Assistente social da Secretaria da Saúde Andrea Wolkmer
Assistente social da Secretaria da Saúde Andrea Wolkmer

A coordenadora da Comissão Interna de Prevenção a Acidentes e Violência Escolar - CIPAVE Sônia Dalligna, falou sobre a prevenção e combate ao abuso no âmbito escolar. De acordo com Dalligna, mais de 80% escolas do RS já possuem CIPAVE. “Estas violências vão desde o bullying até a violência e abuso. E a escola é o reflexo do que acontece nos lares. Por isso precisamos ficar atentos” explica.

A coordenadora da Comissão Interna de Prevenção a Acidentes e Violência Escolar - CIPAVE Sônia Dalligna, falou sobre a prevenção e combate ao abuso no âmbito escolar.
Sônia Dalligna, coordenadora da Comissão Interna de Prevenção a Acidentes e Violência Escolar - CIPAVE

Por fim, a assistente social da SJCDH Mariele Diotti, falou sobre a rede de enfrentamento à violência de crianças e adolescentes. Mariele explicou que “trabalhar a rede é envolver os serviços, os órgãos públicos e também a sociedade civil, como associação de moradores, igrejas e as entidades que estão no território destas famílias. Precisamos envolver de forma articulada estes três eixos: o Estado, a sociedade civil e a família”.

Mariele Diotti, falou sobre a rede de enfrentamento à violência de crianças e adolescentes.
Mariele Diotti, falou sobre a rede de enfrentamento à violência de crianças e adolescentes.

Ao final, foi apresentado o curso que será ministrado pelo Comitê de Políticas Sociais e Educação sobre “violência contra crianças e adolescentes: proteção e trabalho intersetorial em tempos de pandemia”, com carga horária de 34h, já a partir do mês de outubro. Mais informações aqui:

Curso combate à prática de abusos de crianças e adolescentes (.pptx 224,03 KBytes)

A realização deste evento foi da Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, Secretaria da Saúde, Secretaria de Educação e Cipave Mais, Defensoria Pública, Polícia Civil e Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente – CEDICA.

 O vídeo da live pode ser acessado aqui: SJCDH.RS.GOV

SJCDH - Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos