Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Mostra Fotográfica "Espelhos Negros”

Publicação:

Integrando a programação da I Semana do Migrante do Rio Grande do Sul, foi lançada hoje, dia 19, a Mostra Fotográfica "Espelhos Negros", dos fotógrafos gaúchos Eneida Serrano e Leonardo Savaris. A mostra ficará disponível no site ufrgs.br/nepemigra.
Semana do Migrante do Rio Grande do Sul
Semana do Migrante do Rio Grande do Sul
 
Confira o texto que a Prof. Dra. Pâmela Marconatto Marques escreveu sobre a Mostra:
 
O que aconteceria se experimentássemos compreender a experiência migratória como encontro? Se, ao invés de trata-la como algo que aconteceu a nossos avós, bisavós, algo que acontece às novas levas de imigrantes que elegem o Rio Grande do Sul como lugar de destino, tratássemos de pensá-la como algo que nos atravessa imediatamente? Que nos coloca em novas relações. Aqui. Agora. Algo que nos diz respeito. Que nos afeta.
Dizer sim a esse convite ousado implica ver a cidade como palco de encontros intensos, capazes de desestabilizar modos constituídos de estar aqui, de reconhecer legados, ocupar as ruas, observar a própria vida, lidar com a morte, a fé, interrogar limites. 
Não me refiro a um encontro com o que nos parece exótico, alheio, distante ou inofensivo.
Falo, aqui, do desestabilizador encontro com espelhos.
Eis a proposta da mostra “Espelhos Negros”, trabalho pungente e sensível dos fotógrafos gaúchos Eneida Serrano e Leonardo Savaris. 
Em 20 fotografias selecionadas, Eneida e Leonardo compartilham com o público testemunhos fotográficos do encontro paradigmático que eles próprios viveram, acompanhando imigrantes haitianos e senegaleses que se deslocavam pela cidade, movimentando-a e às suas sombras, seus fantasmas persistentes.
Nesses registros desafiam o expectador, a expectadora, a sustentar o olhar com que esses novos imigrantes nos interpelam, conclamando a que tenhamos a coragem de vê-los nas vulnerabilidades que experimentam aqui, mas também no vigor das lutas que empreendem, na pujança da beleza que trazem, que criam aqui. 
As imagens revelam, em ângulos sensíveis e afiados, uma cidade interpelada por presenças negras vigorosas, capazes de fazer ecoar vestígios de nossa ainda silenciada história escravagista. Legados negros – antigos e recém-chegados - que clamam para ser definitivamente reconhecidos e transmutados em respeito e reconhecimento.
SJCDH - Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos