Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Secretário Hauschild e Superintendente José Giovani participam de formatura do projeto Arteiro Patchwork na Modulada de Osório

Publicação:

-
- - Foto: Sue Gotardo

Na manhã desta sexta-feira (08), o secretário de Justiça e dos Sistemas Penal e Socioeducativo, Mauro Hauschild, e o superintendente dos Serviços Penitenciários, José Giovani Rodrigues de Souza, realizaram uma visita técnica na Penitenciária Estadual Modulada de Osório (PMEO).

-
- - Foto: Sue Gotardo

Recepcionados pelo administrador da unidade prisional, Ivan Stanga, e pelo delegado penitenciário regional, Benhur Calderon, e respectivas equipes, foram agraciados com uma lembrança da equipe do Grupo de Intervenção Regional (GIR) I.

Logo em seguida, participaram da cerimônia de formatura do curso de artesanato do projeto Arteiro Patchwork, existente já há nove anos na PMEO, quando os alunos receberam a habilitação formal para desenvolver a atividade (a carteira de artesão).

Na ocasião, o secretário Hauschild, ao cumprimentar e parabenizar os presentes, destacou a oportunidade dada aos novos artesãos, “que podem, a partir de um passado que construiu um presente de dificuldades, iniciar uma nova jornada, com um novo futuro, diferente”, definido por ele como “um futuro depois das grades”. Além disso, destacou os grandes desafios do sistema prisional, que além do aspecto da segurança, “tem no tratamento penal, seja educativo, seja profissional, a possibilidade de construir novos cidadãos para voltarem ao convívio social transformados”.

Já o superintendente José Giovani destacou que “a experiência do trabalho prisional é transformadora por si só, pois faz com que pessoa presa, além de ocupar o seu tempo em uma tarefa produtiva e de repercussão social, descubra em si novas potencialidades”. Segundo ele, “a partir daí, a escolha de que caminho seguir é da consciência de cada um”.

Por sua vez, um dos novos artesãos expressou a felicidade pela conquista e agradeceu a cada um dos que colaboraram na sua nova formação, a começar pelos diretores do estabelecimento prisional, garantindo a todos que “vamos abraçar essa oportunidade com as duas mãos”. A partir de sua experiência de vida, de pai pescador que ensinou ele a manejar o barco na fúria do vento, “não seria o desafio de uma máquina de costura na oficina de patchwork que me faria desistir”.

O projeto Arteiro tem como viés a questão da sustentabilidade, utilizando material reciclado para a confecção das peças em artesanato e oportunizando aos apenados o relacionamento interpessoal e o autoconhecimento, corroborando para uma melhora na autoestima, na saúde física e psíquica do sujeito, provocando identificação com o trabalho e a valorização das potencialidades e geração de renda. Ele contempla o público LGBTQIA+ e apenados em situação de seguro. Atualmente, 11 pessoas privadas de liberdade trabalham no espaço, já contabilizando, no total, a participação no projeto de cerca de 90 pessoas.

A entrega oficial da carteira de artesão representa a inclusão no programa gaúcho de artesanato pela Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social (FGTAS), que estimula a profissionalização e a regulamentação dos artesãos em cumprimento de pena privativa de liberdade.

Participaram da cerimônia ainda a primeira dama de Osório, Carine Azeredo, o defensor público Irvan Filho, a promotora Cristiane Della Méa Corrales e o secretário do Trabalho Emprego e Renda, Ronaldo Nogueira.

SJSPS - Secretaria de Justiça e Sistemas Penal e Socioeducativo