Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Seminário discute Violência Contra Mulheres com Deficiência

Publicação:

WhatsApp Image 2019 10 11 at 11 11 27 (1)
Paulo Vieira representante da Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência – SNDPD - Foto: Larissa Bianca Basei

Nesta quinta-feira 10 de outubro, a Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH), em parceria com a Fundação de Articulação e Desenvolvimento de Políticas Públicas para PcD e PcAH no Rio Grande do Sul (FADERS), realizou o Seminário de Avaliação da Rede de Enfrentamento à Violência Contra Mulheres com Deficiência no auditório da OAB. Estiveram presentes representantes do Ministério Público, da Defensoria Pública, do Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência (COEPEDE), e do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), por meio da Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência – SNDPD.

WhatsApp Image 2019 10 11 at 11 12 39 (1)
Seminário de Avaliação da Rede de Enfrentamento à Violência Contra Mulheres com Deficiência - Foto: Larissa Bianca Basei

A Abertura do Seminário foi realizado pela Diretora do Departamento de Direitos Humanos e Cidadania da SJCDH, Cintia Bonder. O Seminário foi dividido em três painéis de debates, no primeiro o tema foi o “Diagnóstico das Mulheres com Deficiência na Rede de Atendimento”, e tivemos a participação da representante das Inclusivas, a representante da Epidemiologia do Estado e também do representante da Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência – SNDPD, Paulo Vieira, que em sua fala ressaltou a importância de políticas públicas nessa área, e que o Ministério fará no próximo ano o lançamento de videoconferências para facilitar as denúncias de mulheres surdas que sofrem violências e violação de direitos a medida que não tem acessibilidade. Vieira também apresentou o modelo da Delegacia da Pessoa com Deficiência do Estado de São Paulo, além de destacar a importância do evento que discutiu a violência enfrentada pela mulher com deficiência.

“Ações devem ser feitas de modo a permitir que essas mulheres sejam empoderadas e bem como os agressores também sejam trabalhados”, destacou Vieira.

O segundo painel o tema foi “Saúde a Acessibilidade” e abordou a rede de saúde, trazendo a realidade das mulheres com deficiência e as políticas públicas na Saúde. O terceiro e último painel foi debatido em cima do tema “Rede de Enfrentamento e Acessibilidade”.

WhatsApp Image 2019 10 11 at 08 59 39
Seminário de Avaliação da Rede de Enfrentamento à Violência Contra Mulheres com Deficiência - Foto: Larissa Bianca Basei

O evento possibilitou o debate sobre a realidade de violação de direitos vivenciada no cotidiano das mulheres com deficiência constatada pela SJCDH, através da Coordenadoria de Políticas para Pessoas com Deficiência, que recebe as denúncias pelo Disque 100, sendo essas a maioria de mulheres com deficiência, como destacado na abertura do evento, pela Defensoria Pública. O Seminário teve tradução simultânea feita por intérpretes da Língua Brasileira de Sinais (Libras), que foi destacado pelo Diretor da SNDPD, pois ainda não é uma cultura estabelecida nos eventos.

WhatsApp Image 2019 10 11 at 11 12 40
O Seminário teve tradução simultânea feita por intérpretes da Língua Brasileira de Sinais (Libras) - Foto: Larissa Bianca Basei

Além disso a proposta é que a partir desse evento, ações sejam propostas em conjunto com as demais Secretarias do Estado e a Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência no enfrentamento dessa realidade.

Texto: Rafael Godoy

Foto: Larissa Bianca Basei

SJCDH - Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos